Comparando Net Now e Netflix

Por Redação Home TheaterSe você perguntar a alguém com mais de 30 anos se tem saudade das videolocadoras, ouvirá a maioria dizer sim. Em algumas, a carteirinha era tão restrita quanto a de um clube vip. Não é mero saudosismo. Além de terem se tornado point para o encontro de amigos (assim se dizia na época), muitos desses espaços traziam uma atmosfera cinematográfica singular. Pois aquelas prateleiras empoeiradas repletas de filmes (em fita ou disco), catalogados e separados por gênero, saíram de cena.

Hoje, apenas alguns cliques separam o fã de um universo de filmes e séries. São vídeos sob demanda (VoD, do inglês video-on-demand) oferecidos por operadoras de TV paga, programadoras, produtoras e sites, com interface gráfica colorida, informativa e fácil de navegar. Há dezenas de opções no Brasil, e os serviços mais acessados são Netflix e NET NOW.
Lançados em 2011, ambos cobram uma assinatura mensal e são os que oferecem mais recursos de navegação e também maior quantidade de conteúdos: documentários, shows, desenhos, filmes de cinema, séries de TV de diversos gêneros – todos com sinopse e informações adicionais na tela.

NET NOW
PRÓ:*Maior comodidade para alternar entre conteúdos sob demanda e emissoras de TV
*Maior acervo de filmes e lançamentos
*Parcerias com os canais para assistir online em computador e dispositivos móveis
*Não depende da internet
CONTRA:

–Imagem em HD com qualidade inferior
–Preço alto para filmes em lançamento
–Não disponível em todas as regiões do país*
* Para saber se em sua localidade a NET oferece o serviço NOW, acesse o site net.com.br; alguns conteúdos estão disponíveis também na Claro HDTV.

 

NETFLIX
PRÓ:
–Custo mais baixo da assinatura
–Imagem em HD com qualidade superior
–Grande acervo de séries
–Disponibilidade em todas as regiões com acesso a banda larga 

CONTRA:
–Depende da velocidade de internet
–Acervo limitado de filmes;
–Não há filmes recentes (lançamentos)

“Videolocadoras” virtuais
O NOW foi o precursor entre operadoras de TV paga no Brasil. Segundo a NET, são mais de 20 mil títulos disponíveis, além de programas dos principais canais que podem ser assistidos a qualquer hora, incluindo eventos esportivos e conteúdo adulto. Inclui ainda as atrações do Telecine e da HBO, com milhares de filmes e séries recentes (dublados e legendados) para quem assina esses canais.
Já o Netflix é a maior “videolocadora virtual” do mundo, com mais de 60 milhões de assinantes. Para muitos especialistas, está revolucionando os hábitos dos usuários, com custo de assinatura mais baixo, e até fazendo com que alguns desistam da TV paga tradicional. Seu maior trunfo está nas séries (algumas exclusivas) e na facilidade para navegar e escolher o que assistir. Como o acesso é pela internet, pode-se usar qualquer aparelho conectado.
Durante uma semana, nossa equipe analisou os dois principais serviços de VoD disponíveis no Brasil, buscando comparar tanto a oferta de conteúdos quanto a facilidade de navegação e a qualidade do sinal. A seguir, nossas conclusões.

Conteúdos disponíveis

Uma das vantagens do Now é que os principais filmes lançados no cinema estão lá antes de sair em Blu-ray ou DVD. No Netflix, não se encontram lançamentos recentes, e mesmo as atrações antigas são retirados do catálogo de tempos em tempos. Já para quem gosta de séries, o serviço americano é imbatível. House of Cards, Breaking Bad e Narcos estão entre as mais assistidas. E a empresa continua investindo em produções originais, como Marco Polo, Orange is the New Black e o recente Jessica Jones.

O assinante do Now encontra ainda maior variedade de atrações, incluindo esportes, eventos (como os shows do Rock in Rio) e programas que já foram exibidos pelos canais de seu pacote HD e ficam disponíveis o tempo todo.

Como funcionam Now e Netflix

Todos os conteúdos do NOW e do Netflix são liberados por streaming ao assinante; não é necessário download. No Netflix, utiliza-se a conexão de internet: quanto mais alta a velocidade contratada, menos chance de haver travamento. Em geral, o acesso é fácil e rápido. Os provedores locais acessam diretamente a gigantesca rede da empresa, nos EUA, que faz o cache do conteúdo próximo de onde será visualizado.

Isso visa maior rapidez ao iniciar uma transmissão (buffering) em dias e horários de pico. O serviço pode ser acessado tanto em TVs Smart quanto via players Blu-ray, computadores, tablets e até dispositivos como Chromecast, da Google, e Apple TV. Basta baixar o aplicativo e abrir uma conta. Para assistir a conteúdos em HD (resolução de 720p ou 1080i), exige-se velocidade mínima de 5Mbps. E já há alguns conteúdos sendo transmitidos em 4K; nesse caso, é preciso ter um TV compatível e uma conexão de pelo menos 25Mbps.

Já o NET NOW utiliza a rede da própria operadora, a mesma que é instalada para transmitir os canais lineares. O assinante de um pacote HD acessa o portal NOW e escolhe o que assistir, numa interface bastante intuitiva e controle remoto comum. Filmes e episódios de séries podem ser alugados (com prazo de 48 horas para assistir), tanto em 720p quanto 1080i, com áudio estéreo ou surround 5.1. Como no Netflix, é possível ver o trailer, pausar, retroceder, avançar e voltar a assistir de onde parou. Destaque para o recurso de buscas por título, ator ou diretor, que facilita a localização em meio a milhares de opções.

Qualidade de imagem e som

Os dois serviços trabalham com codificação e compressão digital de sinal, mas pelo que observamos durante nosso período de testes o Netflix apresenta imagens HD mais limpas e definidas (quando se tem velocidade de internet superior a 5Mbps). Ainda assim, a qualidade do sinal varia de acordo com a conexão; chegamos a ver séries com uma resolução sofrível (apenas 320 x 240 pixels) quando mudamos a rede. Já o áudio Dolby Digital Plus 5.1 está disponível em filmes e séries mais recentes do Netflix.

Por sua vez, a imagem do NOW pareceu não ser a mesma de tempos atrás. Foi preciso reconfigurar o TV para amenizar o problema, que ficou mais evidente num modelo de 65”. Notamos artefatos no contorno das imagens, ruídos e baixa gradação de cores. O curioso é que no NOW Online, que depende exclusivamente da velocidade de internet, a qualidade da imagem HD se mostrou superior.

O maior diferencial do NOW é a comodidade de poder alternar rapidamente entre programas de TV ao vivo e conteúdos armazenados. A trilha Dolby Digital 5.1 é comum na maioria dos filmes recentes, porém séries e conteúdos antigos permanecem em estéreo. Observamos também maior estabilidade no streaming do que no Netflix, principalmente nos fins de semana. Não houve travamentos nem interrupção para carregamento no Now, e isso faz uma boa diferença.

Outro detalhe: no NOW, as imagens dos filmes widescreen nem sempre são apresentadas em seu aspecto original, ou seja, com as tarjas escuras em cima e em baixo. Na verdade, a NET acaba atendendo a vontade da maioria dos assinantes, que não quer as famigeradas tarjas porque perdem área útil da tela. Só que, com isso, há cortes nas laterais, perde-se informação e/ou parte da composição do cenário. O Netflix preserva a formatação original, como nos discos Blu-ray, o que é muito valorizado por alguns usuários.

Todo mundo quer conteúdos de vídeo, mas as formas de acesso são cada vez mais variadas. Serviços de entrega sob demanda (VoD), como Netflix, levam muita gente a dedicar menos tempo às emissoras. Na maioria dos casos, esses serviços complementam a grande oferta de conteúdo dos canais pagos.

Tecnicamente, os serviços de vídeo pela internet são chamados OTT (over-the-top), porque não utilizam as redes tradicionais e, sim, meios alternativos de transmissão. Já as operadoras utilizam suas próprias redes, que em geral são mais estáveis. Mas tanto elas quanto os OTT se baseiam em CDNs (Content Delivery Networks), plataformas de armazenamento e distribuição de áudio, vídeo e dados que garante o fluxo dos conteúdos, simultaneamente, a milhões de usuários. Essas plataformas estão permanentemente conectadas a servidores que controlam os acessos de acordo com os pacotes contratados.

Para evitar sobrecarga ou panes em horários de pico, quando muita gente acessa um conteúdo ao mesmo tempo, provedores e operadoras desenvolvem tecnologias próprias, geralmente em parceria com fabricantes de equipamentos para redes e produtores de software. É isso que garante a rapidez do acesso ao Now, Netflix, YouTube e demais serviços de vídeo.

Diversão portátil

Além de disponibilizar conteúdos online para serem assistidos através do computador, as operadoras de TV paga têm as programadoras como aliadas na distribuição (restrita) de vídeos sob demanda para seus assinantes, incluindo o conceito “segunda tela”. É possível ver grande parte da programação gratuitamente, a qualquer hora num tablet, smartphone ou até console de videogame (Xbox One): basta inserior login e senha da operadora. É o caso do aplicativo Globosat Play, que oferece a programação dos 14 canais do grupo, inclusive conteúdos ao vivo do GNT, GloboNews, SporTV e Multishow. HBO GO é outro serviço de VoD com milhares de séries e filmes (inclusindo conteúdo adulto) em dispositivos online. Há ainda o app Fox Play, para acesso às atrações dos canais Fox.

O que diz a NET

Sobre as avaliações feitas por nossa equipe, a NET enviou o seguinte esclarecimento:

“Com relação ao teste realizado pela revista HOME THEATER, a NET informa que utiliza uma plataforma dedicada para distribuição de vídeo sob demanda, em formato HD MPEG4 nativo, através de uma rede planejada e idealizada para a transmissão de vídeo em alta qualidade.

“No caso do NET NOW, o serviço utiliza vídeos codificados em uma banda garantida e constante (CBR), significativamente superior à utilizada por outros serviços de VoD, o que garante transmissão em alta qualidade de seus conteúdos. As imagens chegam ao telespectador em alta definição (1080i) e com qualidade de som Dolby Digital, sendo que este formato de áudio é disponibilizado pelo estúdio ou programadora.

“As diferenças de qualidade eventualmente percebidas entre os diferentes serviços de VoD podem ser explicadas pelo tipo de tecnologia empregada por cada serviço, sendo que o NET NOW possui taxa de transmissão assegurada e resolução constante e garante a mesma qualidade do início ao fim da transmissão. Já os serviços que utilizam a internet como meio de transmissão podem sofrer variações significativas de qualidade de imagem, dependendo da banda disponível pela conexão de internet do usuário.

“Também é importante ressaltar que NET NOW utiliza a mesma matriz de conteúdo, tanto para a plataforma de TV quanto para o NOW Online (que atende dispositivos conectados). Portanto não é esperado haver diferenças nas características técnicas do vídeo, exceto se decorrentes da configuração do dispositivo (TV, PC, tablet ou smartphone) ou da característica das transmissões por internet (adaptative bit rate ou taxa de transmissão adaptável, conforme a conexão de internet).

“Importante mencionar ainda que a qualidade de imagem tem dependência com o processo de codificação digital do vídeo e adaptação de formatos para cada plataforma (TV ou internet). Este processo é realizado por diferentes fornecedores de programação da plataforma. Nos testes da HOME THEATER, detectamos problemas de qualidade na codificação de um dos filmes utilizados nas comparações e já solicitamos reprocessamento pelo fornecedor responsável.”

htbest

%d blogueiros gostam disto: