Globo faz cobertura da Olimpíada em 4K e 8K

Por Orlando Barrozo Dona dos direitos de transmissão dos Jogos Olímpicos Rio 2016, a Rede Globo vai aproveitar o evento para explorar mais a fundo a convergência entre as tecnologias de TV e internet. Como já aconteceu na Copa de 2014, a emissora brasileira une-se à japonesa NHK para gerar sinal dos Jogos em resolução 8K.

abre_8k“Teremos duas unidades móveis de produção em 8K, cada uma acompanhada de uma unidade móvel de áudio para tratar o áudio 22.2 canais”, diz Paulo Henrique Castro, diretor de Tecnologia de Transmissão e Pesquisa da emissora (leia entrevista abaixo). Além disso, a Globo estreia na Olimpíada sua primeira unidade móvel 4K IP (foto abaixo), produzida em conjunto com a Sony, que será usada em jogos de vôlei, no Maracanazinho.

Para as transmissões em 8K das cerimônias de abertura e encerramento, Globo e NHK terão cerca de 70 profissionais na Rio 2016. Além disso, será gerado sinal de algumas competições. “Escolhemos esportes com emoção e beleza plástica para compor a grade 8K”, explica Castro.

Segundo ele, o sinal de cada competição será gerado em 8K para o centro olímpico de TV (OBC), em Jacarepaguá, e de lá distribuído para dois pontos de demonstração, no Museu do Amanhã, na zona portuária. A cooperação com a NHK é importante porque a Olimpíada de 2020 será realizada em Tóquio; os japoneses planejam ter até lá implantado o padrão 8K em transmissões regulares, o que dará ainda mais peso ao evento. Apenas para lembrar: a capital japonesa já sediou uma edição dos Jogos em 1964, quando foram feitas as primeiras experiências com alta definição (mais detalhes aqui).

A seguir, a entrevista na íntegra:

P – Haverá várias competições acontecendo ao mesmo tempo: como selecionar o que irá ao ar?

R – Teremos duas unidades móveis de produção em 8K, cada uma acompanhada de uma unidade móvel de áudio para tratar o áudio em 3D (22.22 canais). Com isso, escolhemos modalidades de interesse do público, com emoção e beleza plástica para compor a grade 8K.

P – O sinal em cada competição será gerado em 4K para a Central, em Jacarepaguá, depois convertido para HD para ir ao ar na rede aberta?

R – O sinal de cada competição será gerado em 8K para o IBC, em Jacarepaguá, e a partir de lá distribuído para o ponto de demonstração. Como a produção 8K será diferente da HD, o sinal distribuído em HD pela TV Aberta será diferente do sinal 8K.

P – Como serão esses links? Satélite ou cabo?

R – A demonstração terá dois fluxos de transmissão que partem do IBC em Jacarepaguá. O primeiro será via fibra óptica, sem compressão, para exibição através de um projetor em uma tela com mais de 300”. O segundo será comprimido em HEVC, transmitido pelo ar (UHF) e apresentado em um TV especial, com definição de 8K, com uma tecnologia considerada uma evolução do atual sistema de TV Digital terrestre. Os dois fluxos serão exibidos no Museu do Amanhã.

P – É possível especificar quantas câmeras serão usadas? E quantas delas são 4K?

R – O desenho de produção ainda está em discussão. Mas vale ressaltar que, devido à quantidade de detalhes e altíssima resolução em um único frame, uma produção mais contemplativa nos cortes vem sendo o padrão, o que requer menos câmeras do que uma produção normal. A sensação buscada é a de imersão, como se o telespectador estivesse lá, e para isso não são necessárias muitas câmeras como em produções com menos informação em cada quadro.

P – O sinal da Globo será enviado para outros países, ou o COI tem um esquema próprio de cobertura?

R – O sinal é produzido pela NHK nas venues olímpicas, sempre em parceria e com a autorização do Comitê Olímpico. Este sinal passa pelo IBC e por infraestrutura de fibras ópticas e rádios digitais chega à nossa torre de transmissão no Sumaré. De lá, é transmitido utilizando um canal de televisão em UHF de 6MHz para toda a cidade do Rio de Janeiro. Devido ao estágio inicial da tecnologia, teremos apenas receptores protótipos que serão instalados no Museu do Amanhã pela Globo, de forma que essa tecnologia do futuro posa ser degustada pela população em uma exposição aberta ao público. O sinal também estará disponível no IBC e irá por rede de fibras ópticas para o Japão, onde acontecerão outras demonstrações de tecnologia com o sinal  ao vivo do Jogos, lideradas pelo NHK.

P – A grade de programação será alterada em função do horário das competições?

R – A grade de programação do 8K seguirá os eventos produzidos em 8K, não tem relação com a grade de exibição da Globo e nem interfere com qualquer planejamento dos jogos.

htbest

htbest

%d blogueiros gostam disto: