Cabos HDMI: são todos iguais?

Por Redação HOME THEATER & CASA DIGITALMuitos leitores perguntam por que alguns cabos HDMI chegam a custar tão caro se o resultado apresentado é exatamente o mesmo. Outros afirmam não ver diferença alguma entre diversos modelos. Cabos produzidos com materiais mais nobres e bem elaborados, incluindo condutores de cobre de alta pureza, bom acabamento nos conectores, com banho a ouro ou prata, e eficiente blindagem contra interferências de RFI e EMI sempre conduzirão o sinal da melhor maneira, além de terem maior durabilidade contra oxidação.

Ao contrário do que muitos imaginam, os resultados obtidos através de um cabo com condutores mal dimensionados, finos de mais – como um de 36AWG para grandes distâncias – e terminais escurecidos pela ação do tempo são notados por meio de falhas intermitentes de sinal. Isso ocorre especialmente durante o tráfego de dados de vídeo de alta resolução e frequência (60Hz), e não apenas por equipamentos high-end.

No caso da conexão HDMI, por exemplo, um cabo de melhor qualidade poderá fazer a diferença na imagem quando se utiliza uma tela maior, seja TV ou projetor. Conforme já vimos na prática em nossos testes, um bom HDMI possibilita a transmissão de sinais de áudio multicanais lossless e vídeo 4K/60p livre de falhas, principalmente em sistemas nos quais são exigidos cabos de longas metragens.

Portanto, quando alguém vir com esse “papinho” de que cabo HDMI é tudo igual, pergunte a ele que tipo de sinal será transmitido nessa conexão, se VGA, XGA, Full-HD, 4K…

Se quiser saber mais sobre cabos HDMI, a dica é ver uma matéria completa sobre o assunto na edição #250; é só baixar o app e ver no seu smartphone ou tablet, ou pedir a revista para receber em sua casa.

htbest

%d blogueiros gostam disto: