Nova geração de TVs OLED no Brasil vem com HDR e Dolby Atmos

Em um evento realizado nesta quarta-feira (12), a LG apresentou à imprensa a nova geração de TVs OLED. Os modelos de 65” (OLED65E7/preço sugerido de R$ 29.999) e 55” (OLED55B7/R$ 10.999) – já à venda em algumas lojas – trazem resolução 4K e painel de 10 bits de cores, que reproduz conteúdos com ampla gama de tonalidades. Ambos são compatíveis com filmes e séries codificados em HDR e Dolby Vision disponíveis através de serviços streaming e do formato Blu-ray 4K (não lançado oficialmente no país).

“Só o OLED tem o verdadeiro controle individual de pixels com capacidade de entregar iluminação pixel a pixels, para conferir o preto puro e as cores perfeitas, já que não depende de uma iluminação traseira como acontece com TVs LCDs”, explica Igor Krauniski, gerente de produto de TVs da LG. “Nossos OLED são usados pelos laboratórios da Technicolor na calibragem de imagem da maioria dos filmes que são exibidos nas salas de cinema.”

As novas linhas incluem o codec Dolby Atmos, que reconhece trilhas de filmes mixadas com sons baseados na ideia de “objetos de áudio” (object-based). Com isso, basta conectar qualquer uma dessas TVs a um receiver com processador Dolby Atmos, por meio de conexão HDMI ARC, para que a reprodução tridimensional seja concretizada. Produzido pelo Netflix, o longa Okja é o primeiro a oferecer trilha Dolby Atmos.

Há ainda a plataforma smart webOS versão 3.5, a qual (segundo o fabricante) garante acesso mais rápido e intuitivo a todos os apps, funcionalidades e fontes de sinais conectadas. O sistema permite associar atalhos (Quick Access) ao controle remoto Bluetooth com sensor de movimento; e buscar facilmente conteúdos relacionados ao que o usuário está assistindo (Magic Link).

Para valorizar o design e a qualidade sonora, o modelo OLED65E7 vem com painel de 2,57mm de espessura em sua parte mais fina e soundbar slim integrada (veja um vídeo do modelo E6 testado recentemente por nossa equipe).

OLED W Signature

Embora sem previsão de chegar ao Brasil, outra novidade mostrada no evento foi o modelo OLED de 65” da série W Signature. O top de linha da marca sul-coreana é montado num painel de vidro ultrafino (2,57mm) com esquema de instalação por fixação magnética que fica “colado” na parede, tendo as conexões reunidas numa soundbar com sistema de som Dolby Atmos que acompanha o televisor. “Estamos estudando a demanda de mercado para este produto no Brasil e o momento em que vamos trazer, mas para a LG é uma realidade que está bem próxima”, afirma Krauniski.

Fonte: revista HOME THEATER & CASA DIGITAL / LG

htbest