Player de streaming faz cópias de discos “bit a bit”

Seguindo a filosofia “Música em Primeiro Lugar”, a NAD Electronics é conhecida por estar na vanguarda das tecnologias digitais, em um segmento high-end no qual o culto ao analógico ainda é constante. O amplificador integrado M32 e o player M50.2, ambos da série Master, top de linha da marca canadense, são projetados de forma que todo o seu funcionamento seja definido por software. Isso viabiliza a adição de novos recursos, após atualizações de firmware. 

Além disso, facilitam ajustes através do seu display touch e possuem DACs para formatos de alta resolução, incluindo o codec de áudio MQA. O M32 é um power DirectDigital, que produz 180W RMS por canal, a 4 ou 8 ohms, com distorção THD de 0,005%, declara o fabricante. Ao combinar funções de amplificador e pré num único estágio, o sinal é protegido contra interferências no âmbito digital até as saídas de caixas, minimizando ruídos e distorções. 

Com a patente MDC da NAD, o M32 está preparado para futuros upgrades. É o caso da instalação do módulo MDC BluOS (opcional), que permite acesso a serviços de streaming na internet e a músicas em dispositivos na rede local. Em termos de conectividade, o M32 traz duas entradas digitais ópticas e duas coaxiais, AES/EBU e mais três para fontes analógicas – uma PHONO. A saída para fone de ouvido é ligada a um circuito de amplificação discreto. 

Equipado com os mesmos tipos de conexões digitais, incluindo HDMI e Bluetooth aptX, o player M50.2 se destaca pelas cópias de discos bit a bit, que preservam a integridade das gravações. Os álbuns extraídos automaticamente são armazenados em dois discos rígidos internos: 2TB reservados às músicas e 2TB como backup. E graças ao app BluOS e sua conexão com a web, via Wi-Fi, o player acessa serviços de streaming e download de músicas HRA. 

Distribuição no Brasil: Som Maior 

Fonte: revista HOME THEATER & CASA DIGITAL / NAD Electronics 

Temas relacionados:

Naim Audio chega com soluções em streaming e multiroom de áudio HD
Amplificador Mark Levinson combina processamento digital e alta potência
Devialet: versão mais acessível de caixa high-end sem fio libera até 1200W
Luxman faz 90 anos e lança amplificador de luxo e design “retrô”

htbest

htbest