Koss Porta Pro Wireless: um clássico, agora sem fio

Por Alexandre Algranti*

Meu primeiro fone de alta qualidade foi um Koss Pro/4XAAA, adquirido em 1985 junto com um Sony Discman D50 durante uma viagem aos EUA. Na época, a Koss era sinônimo de fones de ouvido e provavelmente a número um no mundo. Visitei a Koss em 2003 e não só fui muito bem recebido pelo fundador John e o seu filho Michael como saí de lá com vários fones na mão! Michael Koss Jr., membro da terceira geração da família que controla a empresa, nos concedeu uma interessante entrevista, que pode ser vista aqui.

O fone over-ear Koss Porta Pro foi lançado em 1984 e se tornou um clássico, tendo inclusive sido adotado por músicos profissionais de diversos estilos na monitoração de palco. Foi o primeiro fone de renome internacional a ter um um modelo “genérico” fabricado até hoje no Brasil.

Todo mundo que já experimentou o Koss Porta Pro teve o seu momento “PQP, como falam os graves nestes fones pequenos!” PQP mesmo!

1,2,3 Testando

O Koss Porta Pro é leve, quase imperceptível, e sua pressão sobre a cabeça é a mínima necessária para manter o fone estável, podendo inclusive ser ajustada por dois controles nas laterais. Essa leveza, porém, exige atenção especial no manuseio: já deixei um cair no chão por acidente e rompi justamente a junta pivotante do falante com a tiara, o que inutilizou o fone.

Ilustração do fone por dentro

Sua tiara circular deslizante permite dobrar o fone como um micro robô Transformer, para ser armazenado em um pequeno estojo protetor, uma grande sacada de design industrial. Usuários com cabelos longos devem se ater ao seu apetite por proteína capilar…

Seguindo a tendência de incorporar a tecnologia sem fio a modelos clássicos, o Porta Pro Wireless substitui o cabo de áudio do modelo original por uma “gargantilha”, composta de bateria recarregável e controle de reprodução e atendimento de chamadas, com microfone integrado. Seu efeito sobre o peso do conjunto é desprezível. O pareamento é simples, através do botão de reprodução, sinalizado por um led azul intermitente.

Avaliação

Conforto:Fone ultraleve e confortável, dá até para esquecer que está sendo usado. Possui espumas em material ortofônico de alta qualidade.
Dinâmica: Se comportou muito bem com Jimi e Miles, porém apanhou um pouco ao reproduzir  a grandiosidade de Wagner.
Equilíbrio tonal:Graves fortes para um fone das suas dimensões, médios equilibrados e agudos confortáveis.
Palco Sonoro: Reproduziu satisfatoriamente os arquivos do disco de teste.
Isolamento: Baixo, em função de sua ergonomia. Algo importante no uso seguro em ambientes urbanos movimentados.
Construção:Produto muito bem construído em aço e plástico, porém requer atenção especial no manuseio.

Veredito

O Koss Porta Pro Wireless faz jus ao seu antecessor com fio e continua desafiando convenções devido ao seu tamanho e sonoridade. É uma opção excelente para uso no dia a dia com música e comunicações telefônicas, tanto por audiófilos quanto por músicos profissionais.

Seu microfone captou minha voz com claridade e inteligibilidade. Tal como outros fones fabricados em países mais frios, poderia vir com uma espuma opcional para uso nos trópicos e mais resistente ao suor, tornando o fone apto para práticas esportivas.

Controle de reprodução e telefone, com microfone integrado.

Todo entusiasta por fones de ouvido deveria ter pelo menos um para experimentar. Vira e mexe eu compro um Porta Pro e acabo perdendo ou dando de presente aos amigos.

DADOS TÉCNICOS

      • Peso: não informado
      • Resposta de frequência: 15Hz a 25kHz
      • Codec: Bluetooth 4.1 com aptX
      • Duração da bateria: 12 horas

     

    Testado com:

    • Celular Samsung Galaxy S9+
    • iPhone XR
    • MacBook Pro com interface Apogee Groove
    • Black Sabbath, The End: Live in Birminghan, 16/44,1
    • Donald Fagen, The Nightfly, 24/48
    • Glenn Gould, 50 Masterworks, 24/44,1
    • Jimi Hendrix, Electric Ladyland, 16/44,1
    • Lula Cortês e Zé Ramalho, Paêbirú, 16/44,1
    • Miles Davis, Bitches Brew, 24/96
    • Richard Wagner, Das Rheingold, Orquestra da Ópera de Viena, 24/96
    • Vários Artistas, You´re Surrounded, 24/192
    • Vários Artistas, The Ultimate Headphone Demonstration Disc, 24/192

*Alexandre Algranti é o Chief Headphone Officer do site fonesdeouvido.com.br. Leitores deste blog tem 10% de desconto em qualquer compra no site com o código HT2018.

Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram

htbest